Um papa da paz e do diálogo – Boletim nº 110

A visita de um papa a um país sempre traz comoção e entusiasmo não apenas entre os católicos, mas entre pessoas de vários credos e filosofias. Ainda mais quando se fala do papa Francisco, que já se tornou uma referência em muitos diálogos e discussões mundo afora. Esse papa tem sido notícia, constantemente, nas principais revistas, tevês e jornais em quase toda parte do mundo. Basta folhear as revistas de circulação internacional e acompanhar redes de televisão de alcance mundial. Assim o papa Francisco não vem apenas para os católicos, mas vem prazer uma mensagem cristã e ética para todas as pessoas de boa vontade.

Além de ser o papa Francisco, que com sua simplicidade e simpatia tem conquistado o mundo, ele estará participando de um evento internacional, a Jornada mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro. Essa jornada foi iniciada pelo querido João Paulo II e continuada com carinho por Bento XVI. Agora, por ser o papa Francisco, o apelo tem sido ainda maior: a própria coordenação da Jornada tem afirmado que o número de inscritos cresce a cada dia. Além de tudo isso, é bom lembrar que o papa é chefe de um Estado, o Vaticano, que tem relações diplomáticas com o Brasil e dezenas de outros países mundo afora. Assim, essa visita tem muitos significados para o povo brasileiro e para o mundo. Vou ressaltar apenas três.

Um primeiro significado da visita do papa Francisco é a revitalização da fé cristã, mostrando que um povo que tem Deus tende a prosperar e caminhar pela paz: “Feliz a nação cujo Deus é o Senhor” diz o salmista. Com certeza, o papa vai relançar a chama da fé, da esperança e da solidariedade em terra brasileira. O papa para a Igreja, é o sinal da unidade; embora as comunidades possam viver culturas e linguagens diferentes, o pontífice mostra que a Igreja de Cristo busca viver a unidade. Jesus pediu “rogo para que sejam unidos” e são Paulo escreveu “Há um só Senhor, uma só fé e um só batismo”.

Um segundo significado, devido à sua participação na JMJ, é que a juventude não é apenas futuro, mas é também o presente da Igreja e da sociedade. O papa mostrará a face jovem de Cristo que, muitas vezes, é crucificado quando os jovens são presos nas correntes da dependência química, na falta de educação de qualidade, na carência de uma saúde digna e no transporte público caótico. O papa vai ecoar o Cristo que dia “eu vim para todos tenham vida e a tenham em abundância”.

Um terceiro significado da visita do papa é o anúncio da cultura da vida e da ética. As igrejas cristãs terão mais pertinência social quando conseguirem levar, a partir da convicção religiosa, uma consciência da defesa da vida humana em todos os níveis, desde a concepção até a morte natural. Enquanto a corrupção invade as esferas políticas e atinge fortemente alguns poderes constituídos, o papa Francisco vem anunciar que a justiça e a paz caminham juntas e, por isso, a ética deve perpassar todos os setores da sociedade, e de modo especial na defesa dos mais frágeis e dos pobres.

Assim, para os cristãos, o papa Francisco virá revitalizar a fé e a esperança e, para os que não têm religião, ele irá trazer uma mensagem de paz e de solidariedade. Com sua simplicidade de Francisco, ele irá fortalecer o diálogo e a paz entre nós. Bem-vindo, papa Francisco!

Joaquim Parron, padre redentorista, é mestre em Pedagogia Universitária pela PUC PR e doutor em Ética Social pela Catholic University os America ( EUA)

(Fonte: artigo divulgado pela Gazeta do Povo em 21/07/2013)

3 Respostas para“Um papa da paz e do diálogo – Boletim nº 110”

  1. Merecem destaque também as palavras do Papa Francisco sobre o respeito devido aos mais experientes!

  2. Clube dos Desaposentados diz:

    Caro Luiz
    Bem lembrado, foi uma grata surpresa do Papa Francisco falar das duas pontas, reforçando a preocupação com os idosos, tão esquecidos e desamparados no nosso querido Brasil. Espero que sua mensagem tenha caído em terreno fértil e produza bons frutos….Será que iremos colher algum desses frutos?

  3. Parabéns pelo artigo, que estimula a reflexão sobre o significado da visita do Papa Francisco, sua simplicidade e autenticidade que convida a humanidade a buscar os verdadeiros valores da vida, que denuncia e anuncia com coragem o que precisa ser modificado e especialmente aproxima os jovens da fé transformadora! Continuemos nós na FÉ ATIVA!

Deixe uma resposta

Comentários Recentes