Sonho sem limite – Boletim nº 71

Estou sendo ousada ao fazer um depoimento sobre o artigo “Sonho – 1º estado da aposentadoria ativa”.

“Eu não vejo, mas penso, ouço, toco com os dedos, imagino e permito-me sonhar!”

A minha aposentadoria surgiu muito mais cedo do que eu imaginava!  Aos quarenta anos de idade, fui aposentada por me tornar uma pessoa totalmente cega!  Perdi a visão. Assim, eu me vi diante de uma encruzilhada, continuo ou paro?

O que posso fazer da minha vida sem ver? Onde foram parar todos os projetos que realizei, todos os programas de treinamento que desenvolvi? Onde se esconderam meus sonhos? Minha inteligência foi embora com os meus olhos sensoriais? Minha vontade se perdeu na mesa do hospital? E a minha liberdade de escolha, eu a perdi com meus olhos do corpo físico?

“Quando fui ferida, vi tudo mudar. Das verdades que eu sabia, só sobraram restos que eu não esqueci…toda aquela paz que eu tinha…eu que tinha tudo hoje estou cega…estou mudada …daria tudo por meu mundo e nada mais…daria tudo por um modo de esquecer…” –  “Meu mundo e nada mais” – Guilherme Arantes

Quantas vezes, eu quis esquecer que fiquei cega! Não conseguia. Era só eu estar acordada, que abria os olhos e só via um branco com pintinhas pretas! E se fechasse os olhos eu via a mesma coisa! Quantas vezes eu quis por um segundo voltar a ver, mesmo que ficasse cega logo depois! Mas isto nunca acontecerá! Acreditar em milagres, por que não? Só que não posso me contentar em viver sobre uma afirmação tão rara! São onze anos e quatro meses!  E por quantas fases, eu passei!

Primeiro, negava minha cegueira! Ah! Isto só começou a acontecer, quando retomei minha lucidez, minha memória, e isto só aconteceu quase dois meses depois que saí do hospital! Eu olhava para minha casa, na qual morava há sete anos antes de ficar cega! Parece que eu via tudo! Só que, às vezes, a porta de um dos cômodos me “avisava” que eu estava cega, pois eu batia o braço na porta, no batente, e a dor vinha! Não demorou muito, mas eu neguei a mudança. Depois, comecei a acordar de mau humor! A raiva tomava conta de mim!

Mas acabei percebendo que de nada me adiantaria ficar com raiva da vida, pois a cegueira já tinha chegado. Por que tratar mal, aqueles que ficaram mais perto de mim “na alegria e na tristeza, na saúde e na doença”? Quem ganharia algo com isto? Eu é quem mais perdia, destilando a raiva que tinha da vida, nos meus relacionamentos familiares e sociais. Isto não trazia de volta meus olhos sensoriais! Só me levava mais para o fundo do poço!

Comigo era assim “Já que a vida tirou meus olhos, não vou ter paciência de aprender a ler e escrever em braille”!

Mais uma vez, percebi que não enganava nada nem ninguém com isto! Nada tiraria de mim, a dor, a raiva por ter ficado cega!

Escolhi, depois de um tempo, retomar meu tratamento psicoterápico, o que contribuiu muito para que eu otimizasse o tempo necessário para passar por todas essas fases!

Durante muito tempo, se eu fizesse algum sucesso, dando uma palestra, ou sendo chamada para participar de algum evento sobre o tema, eu sentia que era “prêmio de consolação”!

Demorei para perceber que não existia este lance de consolação! Eu sobrevivi e isto já foi um baita prêmio! Sobrevivi com lucidez e recuperei minha memória, minha fala, meus movimentos, minha audição ficou até mais aguçada. Não estamos nesta vida, para passarmos o tempo todo por  uma “banca examinadora” que dará nota para nossa performance, para nossas reações e jeito de viver! Nós mesmos somos nossos juízes! Cada um tem de ver e aprender a ver a repercussão dos seus atos!

Em 2010, realizei meu sonho de viajar para a Espanha, dez anos após a data inicialmente programada que seria em 2000 ao completar meus 40 anos. E foi demais! Consegui curtir chegar num país desconhecido, sem ver nada, mas continuava com minha inteligência, minha memória, meus desejos continuaram em meu peito, minha alma, e isto ninguém tirou de mim!

E foi fundamental pra mim trabalhar, cumprir a missão que assumi, de continuar aqui, para defender a deficiência definida cientificamente como tal, não como um castigo, mas como uma característica!

Meu amor por meu marido continuou vivo, e até cresceu, depois de tanta barra que aguentamos juntos!

Vamos olhar para nossa vida e vê-la com simplicidade, naturalidade! Chega um momento, em que temos de aceitar uma “parada”, sair da rotina que reclamávamos e hoje sentimos a sua falta! E aceitar a parada, sem parar de sonhar, de sentir, de pensar, de amar, de querer, de curtir, de aprender, de ensinar, de usar tudo o que a vida nos ensinou, como uma  “alavanca”, para não “recolhermo-nos aos aposentos”! A aposentadoria é natural e temos que aprender a desfrutar dela! Ela não leva nossa vontade de criar, de surpreender, de fazer algo diferente, de continuar vivo! Assumamos o tempo que hoje temos, para usá-lo como quisermos! Se pensarmos por aí, somos privilegiados!

Eu sempre gostei muito de músicas. Aprendi a tocar violão, amo cantar e uso muitas músicas em minhas palestras e cursos. Uso esta canção e já gostava muito dela, bem antes de ficar cega!

“…e assim seja lá como for…vai ter fim a infinita aflição e o mundo vai ver uma flor brotar do impossível chão”!   “Sonho Impossível” – versão de Chico Buarque e Maria Bethânia.

Vamos viver e fazer nossa felicidade acontecer aqui e agora!

Lilian Cury

(Depoimento de Lilian Cury,  sobre o artigo “Sonho –  O 1º estado da aposentadoria ativa”,  divulgado pelo Clube dos Desaposentados em 1º de julho de 2011, transformado em artigo).

41 Respostas para“Sonho sem limite – Boletim nº 71”

  1. Andressa Kelly diz:

    Parabéns, Lilian!! Pelo belo texto e pela sua linda história de superação. Você mostra como as maiores adversidades podem trazer ótimas recompensas e oportunidades, só depende de como lidamos com elas. Parabéns também ao Clube dos Desaposentados por trazer sempre novos pontos de vista como este para nossas vidas.

    Tenho 33 anos e gosto muito de acompanhar os textos do blog pois, assim como demonstra o texto da Lilian, nem sempre a vida segue nossos planos e a aposentadoria pode chegar antes do esperado. Além disso, precisamos começar a nos preparar o quanto antes para ser um Desaposentado e aproveitar a nova etapa da melhor maneira possível.

    Abraços!

  2. Clube dos Desaposentados diz:

    Andressa
    Grato pelo contato e que bom que gostou deste artigo da Lilian, realmente um verdadeiro exemplo de superação. Agradeço seu depoimento e fico feliz ao saber que os artigos do Clube também são lidos e contribuem para pessoas mais jovens como você. Ajude-nos a difundir o blog e o objetivo do Clube dos Desaposentados, que é aglutinar pessoas que rimam aposentadoria com sabedoria, filosofia, poesia e alegria. Os artigos são uma forma de aprendizagem contínua e estímulo para refletir sobre temas relevantes.

  3. Caro Armelindo,

    Gostei imensamente do relato da Lilian. Ela é uma pessoa iluminada. Que Deus continue abençoando-a para que possa transmitir tão precioso exemplo. Um abraço.

  4. Clube dos Desaposentados diz:

    Caro Desembargador Acácio
    Grato pelo contato e que bom que gostou do relato da Lilian, realmente uma pessoa vitoriosa e iluminada.

  5. Maria de Lourdes diz:

    Querida Lilian, entendo perfeitamente sua trajetória, pois como você aposentei-me muito cedo (42 anos) devido uma deficiência física. Também como você veio a revolta porque a partir de uma prótese total de quadril e perder praticamente 70% da flexão do quadril, passei a ter várias limitações. Mas através de terapia e também com o tempo, aprendi a conviver com elas e hoje tenho certeza de que sou uma pessoa muito iluminada por tudo que passei desde meus 11 anos de idade com sérios problemas de saúde. Estou hoje com os meus 60 anos muito feliz e tirando proveito a cada minuto da vida com as pessoas que amo. Que você continue sempre com essa clareza de espírito e nos passando tantos outros ensinamentos.

    Um grande beijo!

  6. Clube dos Desaposentados diz:

    Lourdes
    Grato pelo contato e, de maneira especial, por enriquecer o artígo da Lilian com seu depoimento
    que também é de uma pessoa vitoriosa. Tanto a Lilian como você Lourdes provam que quando adversidades surgirem no caminho da vida, se encaradas de forma positiva, sempre há de se encontrar uma alternativa para enfrentar a vida e ser feliz. Parabéns. Que Deus a proteja no segundo tempo de sua vida.

  7. Ana Maria Takata diz:

    Fiquei emocionada com o seu relato, trabalho numa equipe de Desenvolvimento de Pessoas e estamos preparando um curso de preparação para aposentadoria, alémm disso tenho pensado muito na minha própria aposentadoria que não está muito longe.
    Parabéns Lilian, pela sua coragem e determinação, que Deus continue iluminando seus caminhos.

    abços
    Ana Takata

  8. Clube dos Desaposentados diz:

    Ana
    Grato pelo contato e que bom que gostou do artigo da Lilian, realmente uma pessoa vitoriosa. Que este depoimento e outros artigos do Clube dos Desaposentados possam contribuir para o desenvolvimento do PPA de sua organização. O objetivo do Clube é ser um espaço para depoimentos e todos os colaboradores de sua organização, aposentados ou em fase de PPA, podem se cadastrar e passar a receber os boletins quinzenais.

  9. Relato corajoso este da Lilian. Sem cair na autopiedade ela conseguiu encontrar novas razões para viver. Não sei se eu teria esta coragem, mas as vezes fazemos coisas que não acreditávamos ser possível fazer normalmente.
    Vejo a aposentadoria como um desconhecido que vou ter de assumir; espero conseguir toda esta coragem.

  10. Irani C.O.Correia diz:

    Relatos muito profundos, exemplos de superação. Parabéns a Lilian e a Lourdes por nos mostrarem que é possível a mudança. Devemos ter sempre em mente que as mudanças são constantes em nossas vidas. Cada desafio tem que ser superado com otimismo, garra e com a certeza de sucesso, só depende de cada um de nós. abraços.

  11. Linda lição de vida !!! Parabéns !!!

  12. perpetua.pinheiro diz:

    Um exemplo de vida. Sonho realizado. superação.

  13. O relato da Lilian demonstra que qualquer que seja adversidades na vida precisamos superar. A superação mental muito maior que a física. Parabéns!

  14. Ivalena Mescolin diz:

    Lilian e pessoal do clube dos desaposentados,
    Agradeço pela belíssima história de superação aqui postada.
    Muitas vezes temos que lidar com o inesperado e só essa força interior que muitos chamam de fé , é que nos oferece alternativas para escolhermos a melhor forma de passarmos pelas dificuldades momentâneas.
    Parabéns, Lilian!
    Abraços.

  15. Cegos somos nós, que temos olhos perfeitos e não queremos enxergar as oportunidades que nos rodeiam e que a vida nos oferecem. Para tudo, dá-se um jeito. Veja que força espiritual, de vontade, de vencer, a Lilian nos ensina com o seu lindo testemunho de vida, de coragem e fé.
    Parabéns Lilian, você é uma vencedora!

  16. Alguém que aos 19 anos ficou totalmente cego, gritou “O que vou fazer da minha vida sem ver?”. Nasceu com problema de glaucoma e catarata, e aos 13 anos ficou cego da vista esquerda. Atualmente tem 51 anos e diz: “cego é quem não quer enxergar”! Foi casado por alguns anos, mas infelizmente o casamento se desfez, seu filho ainda pequeno passou a morar com a mãe.
    Por um tempo morou com um de seus 6 irmãos e juntos buscaram ajuda do governo a qual permitiu realizar um de seus sonhos: morar sozinho em sua casa própria.
    Ocupa-se atendendo por solicitação, as pessoas com massagens de recuperação (fisioterapia). Atende, também no balcão de uma vendinha (birosca, protegida por uma tela) construída no muro à frente de sua casa. Guerreiro, seu semblante de alegria, mostra que o tempo não passou e dentro do possível, preocupa-se em sempre melhorar.
    Verdadeiramente sonhar, criar, usar a inteligência, retarda o envelhecimento. Quem está determinado a vencer, faz acontecer, nada o para, busca forças em Deus que a frente caminha. Assim, meu irmão Marcos Venícius, continua vivendo… aprendendo tudo que a vida lhe ensina.

  17. Sandra Ferrarini diz:

    Parabéns Lilian pelo exemplo de atitude!!! Você nos deu uma lição de vida. Mais uma vez me refiro de que só depende de nós : “QUERER É PODER”.

  18. MARIA LUCIA COELHO DIAS diz:

    Parabéns Lilian pela sua força,que lição de vida olhar querer é poder agora acredito que vou realizar todos os meus sonhos

  19. Carlos Afonso Afonso diz:

    Parabéns Lilian pela tua trajetória de superação do teu acidente. Isso demonstra o quanto somos fortes, mas precisamos descobrir na nossa força e é nesses momentos que a buscamos dentro de nós para superar obstáculos e nos redescobrir que podemos mudar nos adaptar a novas situações e sairmos vencedores e felizes. Seguir em frente sempre e estar preparado para aproveitar a dádiva maior da natureza que é a nossa vida e todos os dias que ganhamos ao nos levantarmos. Amém…..

  20. Ana Ligia Araujo Martins diz:

    Querida Lilian Cury, depois de ler seu fantástico depoimento, percebi que estava fazendo tempestade num copo de água, no que diz respeito a vida após aposentadoria, pois você mostrou que é possível dar um novo rumo a nossa vida, mesmo depois de adulto. Basta querer,

  21. O texto é tipo APRENDA COM QUE FAZ E SABE FAZER. Este tipo de relato faz a gente se conhecer e analisar o quanto reclamamos de pequenos problemas, como se o universo girasse em torno do nosso umbigo. Lilian, show de bola, seu texto e sua vida.

  22. Lilian Fernandes diz:

    Gostei muito do depoimento da Lilian Cury, uma linda lição de vida. Acredito também, até mesmo por algumas experiências vividas, que aprendemos muito com as dores e dificuldades, nos superamos e nos transformamos em pessoas melhores e mais fortes.

  23. Calmon Gold diz:

    Lilian demonstrou uma força de vontade surpreendente, e dessa forma realizou seu grande sonho, e portanto, é uma pessoa privilegiada. Que continue a viver muitos anos, e que seja muito feliz.

    Abraços.
    Calmon.

  24. dalila.soares diz:

    Lilian é uma pessoa iluminada, não ficou reclamando da vida, teve seu momento, que é natural. Mas foi a luta e mostrou que querer é poder! Parabéns!

  25. Jubirathan Carvalho diz:

    Todos nós temos um momento trágico da vida, uma perda, um sentimento pessoal, e assim caímos em desespero, depressão. O texto da Lilian Cury, nos mostra que fatalidades, tem que ser superadas com fé, garra e determinação. Valeu Lilian, por você nos ensinar tudo isso.

  26. Parabéns Llilian por sua coragem em enfrentar com coragem as adversidades que a vida nos impõe, essáculo grande obstáculo que a vida lhe impôs. Só pessoas dotadas de muita fé e de muita determinação são capazes de enfrentar os maremotos no oceano que muitas vezes não é calmo. Felicitações a sua força interior.

  27. Uma coisa parece certa as pessoas devem acreditar na superação nos momentos difíceis, e Lilian, você é uma guerreira foi em frente e superou os obstáculos, temos que ter fé e a aposentadoria neste momento vemos com certo receio pois é novidade mas faz parte da vida vai chegar a hora então o jeito é se preparar e superar os desafios.

  28. Liliam, parabéns por sua opção certa e benéfica principalmente para você mesma, com certeza sua familiar se orgulha de você, pois sinto que sua coragem e luta pela conquista dos desafios é sua visão mais profunda de sabedoria.

  29. Jose Candido Junior diz:

    ~E interessante saber que estamos expostos nessa vida a uma imensidão de de coisas que podem nos atingir e alterar planejamentos e sonhos. Temos de saber superá-los, precisamos de ajuda para superá-los mas com força de vontade e compreensão aos poucos chegamos a vitória.

  30. Nilson Rocha diz:

    Parabéns, Lilian!! Pelo belo texto e pela sua linda história de superação. É um exemplo para todos nós.

  31. Getúlio Sena diz:

    Reporto-me a uma grande leitura versando da inspiração para uma vida absurdamente boa. De um jovem de 27 anos de idade que nasceu sem os braços e sem as pernas.Simplesmente esse rapaz não deixou que sua condição física lhe impusesse limites. Ele buscou como objetivo de vida incentivas as pessoas a superarem suas adversidades por meio da fé, da esperança, do amor e da coragem, para que, assim, possam batalhar pelos seus sonhos. O mais importante é encontrar o sentido da nossa própria existência e o caminho para uma vida maravilhosa. Leiam Tiago 1,2 que fala das alegrias quando tivermos que depararmos com dificuldades.Temos que ter esperança mesmo em meio a terríveis provações e atribulações Tenhamos, pois, um propósito de vida.

  32. juarez souza de araujo diz:

    gostei sim do relato de Mirian cury, ao meu ponto de vista, vi que as pessoas são como a maré do alto mar ,uma hora está bem calma gozando do mais tranquilo percurso outra vem as tempestades, os ventos pertuosos e tempestades,a nossa vida em sí, já é assim; são os dias de alegrias e os de tristezas.

  33. PAULO ROGÉRIO PEDROSO RODRIGUES diz:

    Realmente, a vida é algo impressionante, reclamamos de tudo, porém não nos damos ao luxo de pararmos para ver o que temos, mas nos damos conta quando perdemos, por isto temos que sonhar muito, e principalmente nos permitir a realizar estes sonhos.

  34. Minha filosofia de vida me ensinou que na construção de nossa personalidade precisamos estar muito atentos a uma coisa chamada resignação. Acredito muito em Deus, mas o meu Deus é soberanamente bom e justo, partindo deste princípio nada, absolutamente nada, acontece sem a sua autorização e tudo, absolutamente tudo ,o que acontece é justo. Se existisse alguém mais bondoso, ou mais justo do que Deus, este seria Deus e não o outro, percebe meu raciocínio, que alias não é meu ,está contido na obra de um francês de nome: Allan Kardec. O nosso grande problema nesta questão está no orgulho que nos leva a colocarmo-nos numa posição de vítima e na falta de estudo para buscar o entendimento da vida ou em alguns casos na fé sega. um abraço fraterno

  35. Bela história. Há fatos na vida que ocorrem e quando são superados, nos tornam espiritualmente mais evoluídos. Parabéns Lilian.

  36. Claudio Sobrinho diz:

    Lindo texto de superação aonde a autora mostra como superou sua própria debilidade física, transformando um quadro totalmente desfavorável em algo novo a ser descoberto, aproveitou a sua força de vontade em aprender esta “nova” vida e com isso conseguiu reinserir-se no contexto social o qual já participava, parabéns a autora por compartilhar.

  37. Roberto Machado diz:

    Parabéns. É uma grande superação. É amor a vida.

  38. Verdade fundamental: nós somos nossos juízes. O tempo de fazer pela aprovação ou pelo medo de reprovação passou. Já não há tempo para buscar agradar a quem quer que seja. É preciso ser honesto, totalmente honesto nas escolhas. Os outros já devem ter suas próprias preocupações. Nós somos os nosso juízes. Belo texto, belas ideias, parabéns.

  39. Mírian Carvalhal diz:

    Grande exemplo de superação!

  40. Carla Adriana da Silva Carvalho diz:

    A leitura deste texto permite refletir: limitados somos nós que, em plena faculdade de todos os sentidos, muitas vezes, fazemos somente o necessário, quando pudemos fazer muito mais que o esperado. Grande lição deste sonho sem limite por Lilian Cury. Parabéns!

  41. Luiz Adalberto de Araujo diz:

    Uma verdadeira lição de vida e superação que nos toca profundamente. Nunca podemos desistir, sempre procurar acordar motivados para mais um dia que Deus nos proporciona. Temos que saber driblar as dificuldades e os desafios que nos são apresentados. Deus sempre estará ao nosso lado para nos apoiar.

Deixe uma resposta

Comentários Recentes